quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O caminho para a Maratona do Porto a 7 de Novembro


Faltam menos de 10 dias para a Maratona do Porto… e chega a hora de fazer um balanço da preparação feita e de explanar as expectativas que tenho.

1 – RESOLVI DELINEAR UM PLANO PARA A MARATONA (mais tarde o colocarei aqui na net) de forma a disciplinar os meus humores… para com o treino. Baseava-se no volume (quantidade de quilómetros a percorrer), por semana (assim poderia gerir disponibilidade maior num dia que noutro) e tinha como princípio procurar fazer os treinos, sempre que possível, de forma progressiva (o que mais posso melhorar é a resistência)… seguindo velocidades como referência (inicialmente pensei numa cadência de 4:50 para a maratona). Também tinha por princípio fazer treinos de intensidade (aproveitaria provas para esses treinos e séries longas).

2 – CONSEGUI SEGUIR/CUMPRIR O PLANO: volume (100% cumprido); treinos progressivos (100% cumprido… não foram todos, mas foram a grande maioria); treinos de intensidade (foram menos do que os que pensava, mas era a componente do treino que tinha como última prioridade…); velocidade de referência para a maratona (actualmente é inferior a 4:50).

3 – PESO: o peso não foi a minha prioridade, ao contrário do ano passado em que o peso tinha alguma importância para mim, desta vez não me importei com os 4 ou 5 Kg que teimam em marcar presença na minha vida. Mesmo assim, terei começado a preparação com 75Kg e estou com cerca de 74Kg… Nas 2 maratonas anteriores tinha 72Kg na manhã em que as iniciei…

4 – ALIMENTAÇÃO: eu alimento-me bem. Como muitos legumes, vegetais, hidratos de carbono, poucas gorduras, evito alimentos processados e raramente como fora de casa… Nunca salto uma refeição, pois ando sempre com barras de creiais (de vários tipos) e água comigo. Quando o trabalho não permite um intervalo na manhã ou quando, no final do dia, estou atrasado para ir buscar os miúdos ao infantário, 2 ou 3 barrinhas de cereais são o meu lanche…

5 – ALIMENTAÇÃO NA PROVA: vou comer géis e beber água durante a maratona. A ideia é comer a cada 20 – 30 min. … e beber em todos os abastecimentos… Nestes 3 meses de preparação consumia gel nos treinos e tinha sempre uma mochila de hidratação… A ideia era treinar o estômago ao consumo de gel e tentar perceber se havia preferências por parte do meu corpo… Sempre que tive problemas parecia estar relacionado ou com a quantidade de gel que ingeria de cada vez, ou com a intensidade com que estava no treino… Mas acho que hoje estou mais treinado a consumir gel que no passado.

6 – METEOROLOGIA: é relevante se estiver muito calor ou se chover muito (e estiver muito frio)… o que não parece que venha a acontecer. Não me importava nada que fosse um dia semelhante ao 8 de Novembro de 2009…

7 – EQUIPAMENTO: Vou correr com as minhas ASICS Trainer (estão cá em casa para correr provas de atletismo), levar a camisola de alças da minha primeira maratona (a V Maratona do Porto)… Também vou com meias de compressão e uma pala (para refrescar o cocuruto mais facilmente). O GARMIN vai acompanhar-me, par a me informar permanentemente do crono, da distância, da velocidade do Km (volta) e da velocidade média (total)…

8 – O MEU GRANDE DESAFIO: baixar das 3:20:00… para isso tenho que correr abaixo das 4:45… Mas terei que apontar para uma cadência próxima de 4:40 para a fase inicial da maratona (a fase inicial é a descer, ligeiramente, mas é a descer... e a fase final é a subir). A ideia é deixar alguma margem de manobra para quebras na fase final (isto é a visão mais optimista).

9 – O MEU 2º DESAFIO: baixar das 3:30:00…

10 – O MEU 3º DESAFIO: melhorar a minha marca… mas não me satisfaz...

11 – O MEU 3º DESAFIO: Se correr mal, quero ver se consigo acabar…

12 – O QUE VOU FAZER: Seguir um ritmo confortável até aos 30/32 Km… se for superior a 4:40, lá terá de ser e vou ter que combater tentações; se for inferior a 4:40, tem que ser mesmo confortável… porque só depois dos 32/35 Km é que posso repensar a estratégia do “conforto”…

13 – OS COMPANHEIROS: vou estar a pensar neles antes da maratona (desejar-lhes uma boa prova, conviver com eles... malta da AASM, da blogosfera, do triatlo), durante (incentivá-los e se me sentir "picado"… SÓ DEPOIS DOS 32/35 Km é que posso corresponder) e no final, parabenizá-los pelos resultados. Há uma série de malta que vai ser porreiro andarmos ali por perto (tenho muitos nomes em mente, mas não os digo para não me esquecer de ninguém) – vai haver momentos em que vamos andar juntos (em grupo ou aos grupinhos), outros a curta distância, outros lado a lado… espero que seja assim. O Ricardo, primo da minha mulher e meu primo também, vai estrear-se na maratona… quando acabar, quero pensar nele e tentar dar-lhe alguma força ...se for capaz…

7 comentários:

Mark Velhote disse...

Boa sorte Rui,

Se seguires à risca o teu plano estou confiante que no fim te vou dar os parabéns (se eu também chegar em condições de o fazer rs sr rs)

Abraço

João Correia disse...

OLá, Rui.
Não, quero dizer, estou muito satisfeito com o que aqui vi escrito: muito organizadinho, atento aos pormenores, sim sr. Tudo pronto para o sucesso. Também penso fazer um relato de expectativas para a dita, mas mais lá para a frente (ainda nem me inscrevi, mas posso fazê-lo até dia 30).
Um abraço amigo, companheiro.

António Almeida disse...

Olá Rui
pelo que tenho visto penso que poderás conseguir o teu grande desafio, o 2º é mais que certo...
Abraço.

sica disse...

Força Rui, é muito importante ter a consciência que o trabalho de casa está feito isso é um calmante natural agora é só relativizar a importância da prova e no dia correr,sentindo felicidade por estar ali naquele momento.
Eu não fiz o trabalho de casa logo a coisa vai colada a cuspe, o que normalmente é mau sinal, espero que o Treino para o Ironman sirva para alguma coisa.

Rui Pena disse...

Colegas,

Muito obrigado... Espero andar com o Almeida e o João não muito longe. Vocês fazem parte do grupo de que falo no meu post.

Velhote, no ano passado nem me lembro de me cruzar contigo... tu ias muito depressa e eu muito devagar. Este ano vamos la ver se o depressa que vou a mais e o lento que tu vais a menos chega para te encontrar nos cruzamentos...

Sica... é mesmo isso que estou a sentir... Fiz o trabalho que devia fazer e parece que estou com alguma pressão que preciso de relativizar... Obrigado pela dica... pelo menos percebo que isto acontece e que tenho que o relativizar. Obrigado mesmo... Já agora, espero ver-te e cumprimentar-te.

Abraços,

Rui

MPaiva disse...

Rui,

Vejo que tens tudo bem planeado e que colocaste objectivos ambiciosos. Espero não andar muito longe de ti e, principalmente, dar-te um forte abraço no final para te felicitar por mais uma maratona!

abraço
MPaiva

NC disse...

Força Rui, supera os teus desafios!

Grande abraço