domingo, 29 de março de 2009

Duatlo de Matosinhos com ventos fortes, foi durinho...

Acabei no lugar 167º, com 1h21m44s... em 269 participantes que foram classificados à chegada, a 18m58s do primeiro, Sérgio Silva, um especialista em Duatlo, que não é muito conhecido, mas que é uma verdadeira estrela desta combinação corrida-ciclismo.

Foi mais um dia de correria, a trabalhar de manhã e, a almoçar mal, o que não ajudou muito na minha primeira participação num Duatlo. Quando tive o dorsal na mão relaxei e preparei-me para a prova. Já tinha mais ou menos interiorizado o ritual da colocação da bicicleta e de outros materiais no parque de transição... neste caso era só a bicicleta e o capacete.

Senti-me bem. Corri os primeiros 4800mts um pouco mais lento do que estava à espera (20:45min.). O vento que se fazia sentir do mar criava uma barreira duríssima. Mas lá me protegi e dei de mim até à transição para a bicicleta. Na bicicleta a favor do vento voávamos, contra o vento andávamos para trás... :) ... A primeira volta, contra o vento, lá fui na roda de um par de companheiros, mas deixei-os fugir por pura inexperiência. Quando estava a favor do vento desvalorizei tê-los perdido, mas tive que fazer a 2ª volta em solitário e foi um verdadeiro martírio quado estive contra o vento. Foi já no retorno Oeste que fui alcançado por um grupo de cerca de 20 elementos, que rapidamente passaram por mim e até pensei serem primeiros classificados que me estavam a dar uma volta de avanço. Não eram e, mal o percebi, persegui-os e colei-me ao final do grupo, que, entretanto, já estava feito em dois. Eu fiquei nesse segundo grupo e procurei aprender a andar na roda. É muito cómodo... relaxava mesmo, ao ponto de perder a roda e ficar sujeito novamente ao vento e ter que fazer um forcing para recuperar... Até que percebi a distância a que tinha que estar, a cadência que tinha de dar e poder fazer uma 3ª volta relaxada. Acabou por dar mesmo para passar para a frente do grupo e dar o meu contributo. O ciclismo acabou por ser o meu melhor desempenho. O último percurso de corrida foi feito a um ritmo mais lento, tentei puxar, mas era o que as pernas davam. Acabei a ganhar lugares, mas nem sei bem como.

Estou satisfeito pela experiência... Mas tenho que ganhar mais tempo na corrida e consistência/homogeneidade no desempenho da bicicleta. E treinar a natação em águas abertas ...

Houve mudança de datas da Golden Marathon Carlos Lopes e da Maratona BTT de Trancoso e já estou a pensar na Maratona BTT da minha terra.

2 comentários:

Mark Velhote disse...

Olá Rui,

Parabéns pela prestação e pelo relato!
Só não contaste como foi o segundo segmento de corrida?

Para o ano talvez alinhe!

Abraço

Rui Pena disse...

Pois... eu falo dele, mas menos.

No 2º segmento de corrida já estava tudo feito, pensei, era "só seguir o companheiro que ia à minha frente". Assim fiz e ainda ganhei alguns lugares. Normalmente, o probelma nesta transição da bicicleta para a corrida, é que custa imenso para quem não está habituado. Mas, como tudo, é uma questão de treino. Depois passa a ser algo perfeitamente normal.(ao fim de um mês a treinar a transição uma vez por semana já estás a senti-la como normal)...

Abraço. Obrigado pelos teus comentários.

Rui