domingo, 26 de setembro de 2010

3º Triatlo de Setúbal – Olímpico + Meia maratona de Portugal

Estive este fim-de-semana por Lisboa para uma jornada dupla.

Comecei pelo Triatlo Olímpico de Setúbal… Nos dias que o antecederam, descansei mais do que tinha inicialmente planeado, mas era para fazer sem grande ilusão, pois a ideia era fazer um treino de intensidade…

Confirma-se que estou a melhorar… no entanto, na natação não deu para perceber bem como estou porque houve tempos muito estranhos... muita malta acima dos 30 e muitos minutos. Razão: forte CORRENTE. Eu fiz 38 min., sem muito esforço, com boa navegação, mas com más opções de trajectória.

Na transição para o ciclismo, optei por calçar meias. Rapidamente apanhei a roda de dois companheiros que possivelmente estavam muito desiludidos com a situação que viveram na natação… Andavam muito bem. Percebi bem isso quando depois do primeiro retorno resolvi ajudar e quase que me saíam os pulmões pela boca. No entanto, sentia-me confortável na roda e nos estava a conseguir segui-los nas zonas mais técnicas (praticamente inexistentes). Depois fomos alcançados por malta que ia uma volta adiantada e o grupo ficou enorme (andávamos em torno dos 40 Km/h). Sabia que teria de ter muita atenção para nos retornos não estar mal colocado… e a coisa até estava a correr bem, mas ia na cauda do grupo. Depois, entrei num pequeno rego que havia no meio da estrada e a roda da frente começou a fazer um barulho constante como se houvesse alguma coisa entre os raios. Olhei para aqui, para ali e quando levantei a cabeça, 50 mts estavam perdidos e já lá não fui… Foquei tristíssimo e aguardei por um pequeno grupo que tínhamos acabado de passar. Optei por ir nas calmas… e a coisa só voltou a animar quando novamente fomos alcançados por mais um grande grupo com malta em volta mais adiantada e outra malta na mesma volta que eu. Pouco depois estávamos todos na mesma volta (a 5ª) … e continuei confortável no final do grupo. Foi ai que vi um grupo de malta de Peniche, mesmo à minha frente a fazerem sinais… e sai um disparado. Sigo-o e vem dos de Peniche atrás de mim… Aquilo parecia o Tour. Não importa muito, o certo foi que consegui seguir esta malta, com algum conforto. Foi um ciclismo a grande velocidade (primeiros 20Km a 36Km/h e segundos a mais de 33 Km/h).

Comecei a correr e senti uma forte dor de burro… possivelmente do gel que resolvi ingerir na última volta de ciclismo. Subi a primeira rampa (o circuito de corrida iniciava-se com uma enorme e acentuada rampa) muito lentamente, a tentar recuperar da dor… com o topo da rampa a dor parou e na descida ainda deu sinais, mas acabou por desaparecer completamente… Segui confortável, por volta dos 4:30/Km, excepto na zona da rampa onde fazia cerca de 5:00/Km… No meio da corrida, ouvi o speaker dizer que estava a chagar um moça (não me recordo quem era) com 2:11:00h … e eu levava 22min. a correr. Rapidamente fiz uma conta em que na minha cabeça ficava com 2:33:00h, que era marca que nunca tinha conseguido num Olímpico. No entanto, não estava bem no meio, havia ali no final da volta um vai e vem no meio de fitas que fez com que estivesse a iniciar a 3ª volta com mais de 23 min.. Pensei que poderia dar mas teria que acelerar… e assim fiz. Na rampa da volta final ultrapassei um dos colegas que puxou por um dos grupos que integrei no ciclismo e que ia a correr muito bem… no final da descida passou por mim. Resolvi segui-lo, mas comecei a pensar no tempo e voltei a passa-lo e segui para a meta bem forte. Acabei com 2:35:29, no 101º lugar (de 150 que acabaram) e logo depois de mim o João Correia, que me deu um abraço … isto era uma competição… e este abarço representa o respeito pelo esforço do adversário, um obrigado por ter dado luta e ter-mos vivido tão bom momento. Eu senti respeito por ele.

Entretanto, hoje fui fazer a Meia Maratona de Portugal (1:43:47)… em ritmo de treino, progressivo. Boas sensações, mas cansado…

Encontrei uma série de malta da blogosfera (Almeida, Veloso e Corredor de Domingo) e cruzei-me com outros durante a corrida… é sempre bom revê-los e cumprimentá-los.

Tive a companhia do Pedro… mas a coisa vai ter que correr melhor para a próxima (apesar de achar que o que fez foi muito, mesmo muito, e o que falhou é para reparar facilmente) …


Abraço,

Rui

6 comentários:

sica disse...

Parabéns pelas provas e continuação de treinos rumo à Maratona do Porto

Paulo Neves disse...

Parabéns Rui!
Apesar de me ter corrido muito bem esta prova, eu garanto-te que seria incapaz de correr uma meia-maratona no dia seguinte! Bravo! Estás em grande forma!
Eu, por acaso, até fui correr no Domingo para ver como me sentia mas limitei-me a 7Km a 6:10/Km e fiquei de rastos! Seja como for estou muito contente com o meu resultado em Setúbal. A corrida ainda foi o meu ponto fraco mas eu CHEGO LÁ!
Tu fizeste uma excelente prova só que saíste mais tarde da água e apanhaste grupos diferentes no ciclismo. Eu tive a sorte de ser apanhado por um grupo misto (uns na mesma volta que eu, outros já na seguinte) que me permitiu fazer o segmento em 1:04 que foi um tempo magnífico.
Na corrida fizemos a mesma figura só que eu "esfolei-me" todo para não ser ultrapassado por um colega, que afinal ia com menos uma volta, que me permitiu superar-me!
Um abraço.

Vitor Veloso disse...

Olá Rui,
Foi um enorme prazer conhece-lo pessoalmente, pena que não deu para falar mais um pouco mas no porto com certeza teremos esse tempo.
Tenho que o felicitar pela boa forma física que apresenta, depois de uma boa jornada no Triatlo Olímpico em Setúbal, no dia a seguir participar na meia maratona num óptimo registo, foi um fim de semana em grande, os meus parabéns.
Se não for antes então ate ao porto.
Grande abraço
Vítor Veloso

António Almeida disse...

Olá Rui
estás de facto em grande forma, desta vez só deve dar par te ver quando nos cruzarmos.
Grande surpresa ter-te apanhado durante a corrida.
Abraço e certo é que nos veremos no Porto.

Rui Pena disse...

Obrigado a todos pela participação...

Sica, Almeida e Veloso,

Gostei muito de vos rever... se não for antes, encontra-mo-nos na Maratona do Porto...

Paulo,

Tu estás uma máquina... e eu também andei a fugir do Pedro Magalhães na corrida... desde a 2ª volta que me seguia com uma cara que metia respeito... e eu tive que lhe dar bem... :) Abraço.

João Correia disse...

Amigo Rui,

Esse despique vai ficar na história, na nossa história. E essa de fazer a meia no dia seguinte foi de coragem. Eu fiz apenas 30' regenerativos, em Carcavelos/Oeiras. Mais que isso iria ser duro. Agora, diz-me uma coisa; eu pensava que o teu blogue falava de coisas tipo mousses de chocolate que não fazem mal e deparo-me com o cardápio do triatlo à maneira. Como é? e esses doces? é que eu sou um guloso do caraças.;)
Grande abraço, Rui.