domingo, 5 de julho de 2009

O meu primeiro triatlo sprint…

Desloquei-me hoje a Vila Nova de Cerveira e Tomiño para fazer o meu primeiro triatlo na distância sprint (750m+20km+5km). Mas foi especial, por duas razões: (1) quer o segmento de ciclismo, quer o de atletismo decorreram fora de estrada asfaltada, o primeiro em BTT e o segundo com desníveis e terreno que eram do género corrida de montanha; (2) e também era uma organização luso-galaica, neste caso com a responsabilidade maior a cair para o lado da Federação Galega de Triatlo, representando o primeiro evento em que participei fora do meu país (mas não completamente…).

Para mim foi um prazer enorme fazer este triatlo. Gosto cada vez mais de BTT e voltei a experimentar uma sensação óptima na corrida fora de estrada… Para além disso, foi a segunda vez que nadei em águas abertas, a 15 dias da minha estreia num triatlo olímpico (III Triatlo de Aveiro) e a primeira vez na distância de 750mts, e que correu muito melhor do que esperava.

Acabei os três percursos com 01:36:12.

RELATO:

Manhã cedo rumei a Vila Nova de Cerveira com a família. Resolvemos fazer um piquenique ao almoço que foi digerido entre o parque de transição 1 (Espanha) e 2 (Portugal)… A natação começava em Espanha, acabava em Portugal (onde estava a 1ª transição) e o BTT era feito junto ao castelo de Vila Nova de Cerveira e acabava do outro lado da ponte da amizade, onde decorria a corrida final.

A natação deixava-me apreensivo, mas era uma questão de ritmo… poderia ir forte e ficar rapidamente cansado, ou tentar fazer a travessia do rio Minho mais calmamente e era improvável cansar-me. Optei pela segunda estratégia, e pouca pancada levei na largada e na passagem pelas bóias, aliás, dei alguma, excepto já nos metros finais que alguém me enfiou a cabeça para baixo, no rio… Ainda perdi uns segundos, mas, depois de tirar o fato e calçar as sapatilhas que também seriam utilizadas na corrida, e com a bicicleta em movimento, o meu cronómetro marcava 14:26min… significando que terei feito o segmento de natação em menos de 14 min. Bom augúrio, penso eu. O BTT fez-me perder posições… senti que havia BTTistas a recuperar lugares que tinham perdido na natação. Mas correu-me sempre bem, também não dei o máximo porque a atenção tem que ser sempre grande… mesmo assim, subi sem apear, a dar o máximo, e desci sem medo. Nas zonas de asfalto, segui a roda de companheiros, com uma passagem pontual pela cabeça dos grupos que fui constituindo. Fiz o percurso de BTT em 56:06 min (era o tempo que marcava o ciclocomputador no final). Na transição para a corrida comecei a ter o apoio da minha mulher e filho. No final de cada volta que completava, ouvia bem forte o “força, força” do meu miúdo de 4 anos… Mas não conseguia ter essa força toda. Mesmo assim, não foi um mau segmento, segui o meu ritmo e só na última das 4 voltas, comecei a ter pensamentos de grande prazer que me fizeram correr bem forte na fase final da corrida.

PS: Tem sido difícil arranjar tempo para treinar como deve ser, o trabalho está a estrangular-me os dias… estou a precisar de um treino longo de corrida e, por isso, vou fazer a meia-maratona de Matosinhos.

5 comentários:

Fernando Andrade. disse...

Parabéns Rui. Cada Triatlo que se faz deixa a sua marca e alguma ...saudade. Ainda quero voltar a fazê-lo.
Abraço e boa Meia de Matosinhos.
FA

MPaiva disse...

Rui,

Estás a ficar um verdadeiro Triatlista! Muitos parabéns pela excelente prova que fizeste.

abraço
MPaiva

Mark Velhote disse...

Viva Rui,

Bueno! Parabens! Tu estás em todas!
Vamos ver se nos encontramos em Matosinhos!

Abraço

Rui Pena disse...

Obrigado companheiros pelo apoio... Espero encontrar-vos em Matosinhos (Miguel e Velhote).
E o Fernando, fique certo que da próxima vez que me cruzar consigo lhe dou um aperto de mão. O seu blog faz-me ter uma certa admiração por si.

Já agora, obrigado por virem aqui animar isto...

sica disse...

Vi pela primeira vez o blog, através do comentário que fizeste no Fórum Trioeste, os meus Parabéns e boa sorte para amanhã em Aveiro.
Até amanhã